Seguidores

Tecnologia do Blogger.

Doces Visitantes.


Tradutor.

quinta-feira, 17 de março de 2011

com que cor pintar???





De uma forma genérica, a tinta é formada por dois componentes principais: o pigmento e o veículo. As tintas em pó só têm veículo fixo mas, a maior parte das tintas tem um veículo fixo e um volátil. O veículo volátil pode ser aquoso ("tintas de água") ou orgânico.
Ás tintas podem ainda ser aditivados outros produtos, como fungicidas, quando as condições de aplicação são mais adversas.
De um modo geral as principais tintas no mercado são:
Tintas aquosas ou plásticas; Tintas texturadas; Tintas acrílicas; Esmalte (indicados para madeiras ou metais); Tintas de silicatos (indicadas para suportes de pedra); Tintas à base de cal (indicadas para recuperação e suportes de pedra); Tintas à base de Quartz
As mais utilizadas continuam a ser as tintas plásticas, que permitem um aspecto liso e brilhante (acetinado) ou mate. São as mais indicadas para interiores. Também são indicadas para exteriores.
As tintas texturadas apresentam uma boa resistência mas, são normalmente muito impermeáveis, o que implica que não deixam passar água do exterior para o interior, mas que também não deixam passar do interior para o exterior. Ou seja, não permitem a libertação das condensações que se formam quando a diferença de temperatura é muito grande entre o exterior e o interior (os sintomas mais comuns são as manchas escuras nas zonas das casas de banho ou as bolsas em que a tinta se solta como uma capa elástica).Têm ainda a condicionante do aspecto texturado (rugoso).
As tintas de silicatos são permeáveis ao vapor de água e apresentam um aspecto mate e liso. São mais resistentes que as tintas de cal, pelo que são uma boa aposta para edifícios de pedra.
As tintas à base de Quartz são semelhantes em aspecto às tintas de cal e silicatos mas são compatíveis com os suportes actuais (betão e tijolo). Podem ser aplicadas em interiores e exteriores e têm uma boa resistência.
Para salvaguardar a qualidade, pode restringir-se ao uso de marcas que cumpram com as normas Europeias sobre tintas e vernizes (CEN) e/ou com as Normas Portuguesas NP.
As restantes tintas são vendidas por todas as marcas de tintas. Para além das qualidade das tintas há outros factores que influenciam a qualidade da pintura como a adequada selecção da tinta ao suporte (betão, madeira, alvenaria de tijolo, pedra,...), a qualidade na preparação e aplicação da tinta e as condições atmosféricas na altura da aplicação.
Ao decorar cada divisão da sua casa deverá considerar o fim a que esta se destina e o ambiente que nele deseja criar. Por exemplo, o hall de entrada dita a primeira impressão que as visitas têm de sua casa. Aproveite para lhes proporcionar um ambiente acolhedor.
Se a sua sala de estar for essencialmente um lugar de repouso, poderá optar por cores sóbrias, mas se preferir torná-la um local de entretenimento, deverá usar cores mais estimulantes. As cozinhas têm normalmente um ambiente quente que poderá ser atenuado usando superfícies brancas, combinadas com tons frescos. Ao contrário, as casas de banho parecem frias mas poderá dar-lhes um ambiente mais aconchegante usando tons quentes.
Os quartos são divisões muito pessoais, onde o gosto de quem os habita deve predominar. Lembramos-lhe que diversos são os benefícios que um ambiente repousante lhe pode trazer.
Branco: é maravilhoso, é expressivo, estimula os sentidos, dá uma sensação de paz. Mas, quando usado em excesso, promove cansaço. Um ambiente todo branco não é usado nos tempos atuais.
Se você gosta do branco para as paredes de sua casa, óptimo. O branco dará um ar de amplitude e de claridade, mas faça um jogo de cores com os seus estofados, tapetes e objetos de decoração.
Amarelo: dá-nos a sensação que devemos agir, pois esta cor actua directamente no nosso sistema nervoso central, estimulando-nos à acção, encorajamento e realização. A cor amarela deve ser usada com moderação, principalmente quando utilizada num tom mais forte. Se você precisa de mais luminosidade dentro da sua casa a cor amarela será muito bem vinda.
Laranja: tem a função de nos estimular e nos alegrar. O laranja é uma cor contagiante, e principalmente quente. Por essa razão deve ser usada com cuidado, para o ambiente não ficar muito carregado. Evite usar laranja em toda a divisão. Nas paredes de uma sala, por exemplo, limite-se a usá-la em apenas numa das paredes, ela traz alegria sem promover a irritabilidade nas pessoas.
Vermelho: funciona como estimulante, tem uma acção poderosa sobre o estado de ânimo, e deve ser usada com cautela. Alguns povos, como os italianos e chineses, por exemplo, gostam muito do vermelho. Mas esta cor deve ser usada com moderação pois é a cor que estimula a irritabilidade, agressividade e a fadiga. Se você quer colocar a cor vermelha em sua casa, limite-a apenas a uma parede quebrando o tom forte com cores mais suaves, ou ainda você terá a opção em objetos de decoração e almofadas, estofados, cortinas etc.
Verde: tem um efeito calmante, por isso relaxa. Psicologicamente dá a impressão de distância e leveza. A cor verde tem o efeito calmante mas, se usada sem controle, torna o ambiente monótono. É uma óptima cor para ser aplicada em ambientes onde se quer propagar a tranquilidade. Poderá quebrar o ar monótono do verde com objetos de decoração, mas sempre tomando o cuidado para não carregar também nessa área.
Azul: também induz um efeito calmante, porém ele também é vitalizante. Psicologicamente dá a impressão de distância, diminuição de peso e de um ambiente refrescante. Por exemplo, olhe para o céu e veja que a calma e a paz que nos invade é muito boa. Você pode transmitir esta paz para dentro de sua casa, porém, se for usada em excesso, torna o ambiente frio e vazio.
Preto: é uma cor sóbria. Quando usada em ambientes deve ser limitada a objetos e estofados. O ambiente com predominância da cor preta fica pesado e carregado.
A aplicação de cores no ambiente requer equilíbrio. Se pintar uma parede de vermelho, é bom pensar em aplicar o branco nas outras três.
A composição de tons de uma só cor também fica boa e pode ser feita misturando os mais claros com os mais escuros. Escolha um tom para servir de base e um mais vibrante para a parede, levando em conta a cor dos móveis e das cortinas.
Quem pretende usar cores mais fortes ou vibrantes deve escolher a parede principal do ambiente, como a que fica de frente para a porta da entrada, que chama a atenção, e evitar destacar paredes recortadas.
No teto, dois truques básicos são usar uma cor mais escura para “rebaixar” um tecto alto, "diminuindo" o ambiente, e optar por uma mais clara, de preferência branco, para "ampliar" o espaço diminuto.
Utilizando as cores de forma correcta, você pode tornar um ambiente mais propício ao que ele se destina.
Ambiente Tradicional
Para transmitir segurança, conforto, sentimento histórico e tradicionalista a um ambiente, utilize os verdes e as cores envelhecidas, como por exemplo, os tons em marrom-escuro. Ideais para bibliotecas, restaurantes, bancos e livrarias, podendo exagerar nas madeiras escuras.
Ambiente Profissional
Cinzas, vermelhos e preto compõem um ambiente profissional. As características adquiridas pela combinação dessas cores são as de receptividade, dinamismo e racionalidade, ideais para o ambiente de trabalho. As cores de aspecto profissional não são muito recomendáveis para quartos e casas de banho.
Ambiente Elegante
Inteligência, calma, harmonia, luminosidade e graça. A elegância de um ambiente pode ser repassada através da aplicação dos tons pastéis puxados para os amarelos pálidos e beges.
A utilização de acessórios dourados completam a ambientação elegante.
Ambiente Romântico
O rosa-pálido e os tons pastéis quentes com pinceladas de vermelho são perfeitos para criar uma atmosfera romântica. O rosa é sensual, cativante e cria um clima confortável. Para decorar ambientes românticos, os acessórios são muito importantes: porcelanas, tapetes e retratos pintados à mão dão um toque especial.
Ambiente Rico
Um ambiente rico reflecte conforto, harmonia e opulência. Tons de terra, como os de madeiras escuras são os mais adequados para reproduzir um ambiente rico. Acessórios e toques metálicos, como ouro e bronze, são os mais apropriados. Tapetes com cores fortes puxadas para o vermelho também são ideais para decorar um ambiente rico. Por causa da sua força estimulante, a ambientação rica não é recomendável para quartos.
Ambiente Clássico
O poder do azul profundo é traduzido por conceitos como integridade, autoridade e dignidade, inspirando devoção a quem o observa. Os acessórios que devem ser utilizados num ambiente clássico devem conter leves toques de dourado e tons quentes e envelhecidos, criando um clima diferenciado para interiores, além de transmitir respeito, estabilidade e responsabilidade.
Ambiente Mágico
A cor violeta é considerada como uma cor de encanto e fascínio, exercendo atração natural pelo seu simbolismo esotérico. Nobreza, elevação espiritual, sabedoria e intuição são características atribuídas a um ambiente mágico. Amarelos e laranjas harmonizam a composição, dando um toque de graciosidade e leveza.
Ambiente CalmoO azul-claro é a essência da composição calma, pois influencia directamente o organismo humano, baixando a pressão sanguínea e a velocidade da respiração. Perfeito para interiores que pedem quietude e são ambientes de descanso e relaxamento. O ambiente calmo é perfeito para casa de banho e quartos, podendo ser adicionado a esses ambientes toques de amarelo e laranja.
Ambiente EnergéticoAs formas assimétricas e os tons de violeta são pura energia, principalmente quando são contrastados com amarelos. Essa combinação representa o espírito jovem e activo, anti-convencional e anti-tradicionalista, ideal quando se quer dar a ideia de novidade e inovação.

2 comentários:

Cristina Labre disse...

Maria esse teu espaço é muito gostoso, pode mandar as dicas que copiarei , com maior prazer rsrsrsrs bjs!!

Maria Goulart disse...

Que bom que tu venho aqui hhihihi agora que viiii kkkk bjãoo tinaaa